Pular para o conteúdo
Home » Jornal do Campo » Percevejo: saiba como controlar esses insetos na lavoura

Percevejo: saiba como controlar esses insetos na lavoura

    Percevejo: saiba como controlar esses insetos na lavoura

    Os percevejos podem causar grandes danos às lavouras, interferindo na produtividade e na qualidade das culturas, tornando-se um dos principais problemas enfrentados no agronegócio. Eles atacam desde os galhos até os grãos das plantas, injetando-lhes toxinas que comprometem seu desenvolvimento saudável.

    Esses insetos podem ser encontrados em diferentes habitats, desde espécies terrestres até espécies semiaquáticas e aquáticas, e proliferam rapidamente. Possuem aparelho bucal composto por estiletes que utilizam para se alimentar de plantas, causando reduções drásticas na produção e, consequentemente, prejuízos financeiros aos produtores.

    O que são percevejos?

    Os percevejos proliferam rapidamente e se alimentam de diversas partes das plantas, prejudicando a lavoura.  (Fonte: GettyImages/Reprodução)
    Os percevejos proliferam rapidamente e se alimentam de diversas partes das plantas, prejudicando a lavoura. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

    Percevejos são insetos sugadores que pertencem à família Pentatomídeos. Sua forma e tamanho variam, assim como seus hábitos alimentares. Algumas espécies são polífagas, alimentando-se de plantas de diferentes famílias, enquanto outras são mais específicas nas escolhas alimentares.

    Em geral, esses insetos apresentam corpo oval e achatado, com um par de antenas longas e finas na cabeça. As asas dos percevejos são divididas em duas partes: uma parte anterior dura e esclerótica e uma parte posterior membranosa e flexível.

    Conheça os principais tipos que estão presentes nas culturas brasileiras.

    Inseto marrom (Eusquisto, o herói)

    Com tamanho aproximado de 1 centímetro a 1,5 centímetro de comprimento na fase adulta, o percevejo marrom apresenta coloração que varia do marrom ao preto. Na parte dorsal apresenta uma mancha amarelada.

    O inseto ataca as lavouras de soja, mas também pode danificar as lavouras de milho e algodão, alimentando-se de galhos, caules e vagens em desenvolvimento. A peste é comum em regiões mais quentes, como Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

    Inseto da barriga verde (Diceraeus spp.)

    A coloração verde brilhante no ventre é a principal característica desse inseto, que pode medir 7 milímetros na idade adulta. O percevejo-de-barriga-verde é comum nas culturas de milho, trigo e sorgo, alimentando-se principalmente de grãos.

    No Brasil são encontradas diferentes espécies do gênero. Dicereussendo que alguns preferem o cerrado brasileiro e outros são mais frequentes no sul do país.

    Leia também:

    Inseto verde (Nezara viridula)

    (Fonte: Marc Pascaul/Pixabay/Reprodução)
    O inseto verde ataca principalmente os órgãos reprodutivos das plantas. (Fonte: Marc Pascaul/Pixabay/Reprodução)

    As ninfas dos insetos verdes são pretas com manchas claras nas costas. Na vida adulta, atingem comprimento de 12 a 15 milímetros e adquirem a coloração verde. O inseto é polífago, ou seja, se alimenta de plantas de diversas famílias, atacando diversas culturas agrícolas.

    A praga é encontrada com maior frequência em regiões mais frias, como os estados do Sul do Brasil. O percevejo pode hibernar na pós-colheita da soja, abrigando-se sob a casca das árvores.

    Pequeno inseto verde (Piezodorus guildinii)

    Os percevejos adultos são verdes com uma barra vermelha escura e medem até 1 centímetro. Encontrada em regiões com temperaturas mais amenas, como no norte do Paraná, costuma aparecer no período de floração da soja, elevando a população precocemente e aumentando o risco de perdas na cultura.

    Como os percevejos afetam as colheitas?

    Os percevejos afetam as colheitas de várias maneiras e podem causar sérios danos à agricultura. Seu principal impacto decorre do fato de serem insetos sugadores, que perfuram estruturas das plantas, como folhas, caules, frutos e sementes, para se alimentar de seiva e nutrientes.

    Esse processo enfraquece a planta, tornando-a mais suscetível a doenças, além de comprometer o seu desenvolvimento normal. A alimentação contínua de insetos nas plantas pode levar à queda prematura de frutos e sementes e causar estresse hídrico nas plantas, pois removem grandes quantidades de seiva.

    Além disso, alguns percevejos atuam como vetores de doenças de plantas, ou seja, podem transmitir patógenos causadores de doenças de uma planta para outra, contribuindo para a propagação de problemas fitossanitários nas lavouras.

    Como controlar a praga dos percevejos?

    A integração de práticas de controlo e o conhecimento da biologia e ecologia dos percevejos são essenciais para o sucesso da gestão desta praga. O plantio de cultivares de plantas resistentes a percevejos, por meio de rotação cultural, pode ser uma alternativa viável para prevenção da praga.

    O monitoramento regular da cultura pode identificar a presença e o nível de infestação por percevejos. A partir disto, o agricultor pode escolher a intervenção mais adequada, como:

    • controle químico com inseticidas;
    • controle biológico com inimigos naturais;
    • iscas e armadilhas.

    O manejo integrado de pragas (MIP) é a forma mais sustentável e eficiente de controlar percevejos. A abordagem combina diferentes estratégias de manejo, visando reduzir os danos causados ​​por pragas agrícolas com o uso mínimo de produtos químicos.

    Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), TV Embrapa, Terramagna

    Este conteúdo foi útil para você?

    246460verificação de cookiesPercevejos: saiba como controlar esses insetos na lavoura


    Jornal do campo
    Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão?

    Fonte
    Gostou das nossas dicas? Possui alguma outra que gostaria de compartilhar com a gente?
    Escreva para nós nos comentários!

    Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo