OUÇA 🎧 | Crédito rural, dinheiro que é quase um direito • Portal DBO

0
3
Patrocinadores

Como em qualquer atividade econômica, muitas vezes são necessários recursos financeiros para dar um salto de produtividade e lucratividade. Na pecuária de corte, principalmente para pequenos e médios produtores, a saída é o financiamento. Mas o crédito está na hora da morte, as demandas são infinitas e a insegurança jurídica é um desânimo decisivo.

Assim, deve-se lembrar da Carta Magna brasileira. O Estado é obrigado a promover e garantir a produção agrícola, com base nas garantias mínimas aos cidadãos, conforme nele previstas, como alimentação e segurança alimentar, sinônimo de promoção da saúde e bem-estar social. Portanto, o crédito rural não pode seguir outras modalidades de financiamento.

Mesmo considerando facilidades de acesso e taxas de juros subsidiadas ou fora da normalidade bancária, as obrigações de pagamento antecipam intempéries e oscilações de mercado, pois zelar pela boa comercialização dos produtos também é dever do Estado, em todas as suas esferas – municipal, estadual e federal.

Foto: arquivo pessoal

Patrocinadores

Quem chama a atenção para os direitos dos produtores rurais é Carlos Amado Flores Campos, pecuarista da Fazenda e Haras Licurizal, em Santanópolis (BA). Ele é ex-superintendente do Mapa, em seu estado, e um dos advogados mais requisitados do Brasil na defesa dos camponeses contra o endividamento.

E atualmente, não só a cerca, o trator, a reforma de um pasto, a produção de silagem ou mesmo o melhoramento genético precisam de dinheiro. Também a sustentabilidade no que diz respeito à preservação do meio ambiente, bem-estar animal e responsabilidade social, demandam recursos. Portanto, vale a pena saber onde eles estão.

Para quem precisa de crédito, o primeiro passo é contar com um consultor técnico que possa orientar o pecuarista quanto às linhas de financiamento disponíveis para atender a necessidade em questão, e outro jurídico para proteger o produtor em contratos e possíveis distorções de ativos. e serviços envolvidos, além de juros e pagamentos.

O dinheiro que está em algum lugar – Diretamente nos bancos ou com a intermediação do comércio e cooperativas, as linhas de crédito atendem custeio (operação produtiva), investimentos (melhoria da produção) e comercialização (produção). Os recursos que pertencem à União são providos por meio de programas.

Patrocinadores

Destacamos aqui o BNDES e o Banco do Brasil, mas também são acessíveis e outras instituições bancárias. Confira:

1. Linha de Crédito do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma instituição financeira pública pertencente ao governo, onde o produtor pode solicitar crédito diretamente.

· PRONAF – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – É uma modalidade de crédito rural para custeio e investimento na produção, visando à geração de renda e valorização da mão de obra familiar e possuem linhas mais específicas.

Patrocinadores

· PRONAMP – Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – É uma linha de crédito rural que financia e investe na atividade agropecuária de médio produtor rural.

· Moderfrota – Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras – Tem como objetivo financiar a aquisição de máquinas agrícolas.

· Programa ABC – Este programa investe na redução dos impactos ambientais causados ​​pelas atividades agrícolas.

· Inovagro – É uma modalidade de crédito rural que paga pela implantação de tecnologias no meio rural.

Patrocinadores

· Moderagro – Nesse caso, o produtor rural pode contar com o apoio de projetos de modernização e aumento da produção.

· Moderinfra – Este financiamento contempla o desenvolvimento da agricultura irrigada sustentável e investimentos voltados para a proteção das lavouras.

· PCA – Programa de Construção e Ampliação de Armazéns – Neste financiamento, o homem do campo aumenta a capacidade de armazenamento, por meio da construção, ampliação, modernização ou reforma de galpões.

· Prodecoop – Aqui o financiamento é para a modernização dos sistemas produtivos e do sistema comercial do complexo agroindustrial das cooperativas brasileiras.

Patrocinadores

· BNDES Agro – Aqui o produtor pode financiar a estocagem das agroindústrias de carne, leite, açúcar e a compra de pulverizadores aéreos.

· BNDES Prorenova – É uma modalidade de linha de crédito que renova e implanta novos canaviais ou potenciais clones de cana-de-açúcar.

· Procap-Agro – Neste crédito rural, é concedido financiamento para capital de giro.

· BNDES Revitalização Patrimonial – Crédito Direto Revitalização Patrimonial – Neste caso, o financiamento ocorre em capital de giro associado à compra e entrada em operação do ativo alvo e aquisição de ativos produtivos e economicamente viáveis.

2. Linha de Crédito do Banco do Brasil

O Banco do Brasil é uma instituição financeira pública pertencente ao governo, onde o produtor pode solicitar crédito diretamente. Sua atuação tem um caráter mais amplo, por exemplo, para atender a produção familiar.

Crédito para sua produção:

· BB RCP;

· Pronaf Custeio Crédito Rural;

· Custeio Agrícola;

· Funcafé Custeio;

· Pronaf Agroindústria;

· Custeio Pronamp.

Crédito de investimento:

· ABC – Agricultura de Baixo Carbono;

· FCO Investimento Agrícola;

· Crédito fundiário;

· Investir no Agro;

· Inovagro;

· Moderado;

· Moderfleet;

· Moderinfra;

· PCA – Construção e Ampliação de Armazéns;

· Pronamp Investimento;

· Pronaf Agroecologia;

· Pronaf Agroindústria Investimento;

· Pronaf Eco;

· Pronaf Eco Dendê/Seringueira;

· Pronaf Florestal;

· Pronaf Grupo B;

· Pronaf Jovem;

· Pronaf Mais Alimentos;

· Pronaf Mulher;

· Pronaf Semiárido.

Crédito de marketing do produto:

· BB RCP;

· TAXA BB PGPM – Financiamento à Armazenagem;

· CPP – Comercialização de Produção Própria;

· Desconto NPR;

· Financiamento Garantia de Preços ao Produtor (FGPP).

Custeio:

· Financiamento do Pronaf;

· Custeio do Pronamp;

· Financiar Outros Produtores;

· Aquisição de Insumos para fornecimento aos cooperados;

· Custeio Pecuário Integrado.

Investimento – BNDES

· ABC – Programa de Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura;

· BNDES Crédito Rural;

· Inovagro – Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária;

· Moderagro – Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais;

· Moderfrota – Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras.

Fonte: Portal DBO

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here