Orange juice inventories at the lowest levels in BR and hurricane in FL concern agents

0
3
China raises both the volume imported from BR and the price paid for the Brazilian beef
Patrocinadores

Cepea, 4 de setembro de 2023 – Os agentes do mercado cítrico têm se preocupado com dois acontecimentos recentes: o furacão Idalia, que atingiu a Flórida no final de agosto (o terceiro furacão que atingiu o Estado norte-americano em menos de um ano), e o liberação dos estoques de suco de laranja dos processadores brasileiros, que, segundo a CitrusBR, estão atualmente nos níveis mais baixos desde o início da série histórica, há 12 anos.

Segundo a CitrusBR, em 30 de junho de 2023, quando encerrou a temporada 2022/23, os estoques finais de Suco de Laranja Concentrado Congelado (FCOJ) Equivalente totalizavam 84,745 mil toneladas, 40,7% inferior ao final da temporada anterior e 39,5% abaixo do estimado pela CitrusBR em agosto do ano passado.

As razões para esses baixos estoques são o menor número de frutas processadas (devido à redução da safra e às perdas causadas pela falta de mão de obra para a colheita), menor rendimento de laranjas (em parte devido ao atraso na colheita) e maiores exportações de suco (principalmente para os Estados Unidos) em relação à última temporada – reflexo da menor produção na Flórida.

Esses números levantaram preocupações sobre a oferta mundial de suco de laranja. A produção na atual temporada (2023/24) não tem previsão de ser elevada e pode não ser suficiente para uma recuperação do volume estocado pelos processadores brasileiros.

Até o momento, a CitrusBR preferiu não estimar os estoques finais para a safra 23/24 (em junho de 2024), devido aos desafios relacionados aos níveis de brix, ao rendimento industrial e até mesmo ao volume processado, que pode sofrer alterações até o final da safra . No entanto, cálculos do Cepea baseados em dados do Fundecitrus divulgados em maio de 2023 mostram que dificilmente os estoques serão maiores até o final da temporada, cenário que pode se agravar caso as exportações voltem a subir e o rendimento fique abaixo da média. Nesse contexto, a produção de laranja no cinturão citrícola brasileiro (São Paulo e Triângulo Mineiro) terá que ser elevada na próxima temporada (2024/25) para que os estoques se recuperem, pelo menos parcialmente, em junho de 2025.

Esses fatores aumentaram as expectativas de pelo menos mais uma temporada de alta demanda industrial por laranja, devido à menor oferta de suco de laranja no Brasil, o principal fornecedor de suco do mundo. Neste cenário, os agricultores esperam preços firmes para as laranjas destinadas à indústria.

(Cepea-Brasil)

Patrocinadores

Jornal do campo
Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão?

Fonte
Gostou das nossas dicas? Possui alguma outra que gostaria de compartilhar com a gente?
Escreva para nós nos comentários!

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here